blog do mundo mult

Vacina da gripe: saiba quem deve tomar e como funcionará

18/05/2021

Juntamente com a imunização contra a Covid-19, o mês de abril deu início também à campanha de vacinação contra a gripe.

Em função da pandemia do coronavírus, a proteção contra o vírus influenza se torna ainda mais importante. De acordo com as informações oficiais do Ministério da Saúde, o objetivo é vacinar ao menos 90% da população-alvo até 9 de julho de 2021.

Para saber se você faz parte do grupo que deve receber a vacina e quais são as orientações para o procedimento, leia o nosso texto.

Vacina da gripe: saiba quem deve tomar e como funcionará

Quem deve tomar a vacina da gripe?

 Em razão da pandemia de Covid-19, o Ministério da Saúde tem enfatizado a importância da Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe. O reforço ao sistema imunológico é fundamental no cenário de pandemia que o Brasil atravessa.

Veja quais são os grupos que devem receber a vacina gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS):

Pessoas acima dos 60 anos;

Gestantes e puérperas;

Povos indígenas;

Crianças acima de 6 meses de idade e adultos que possuem doenças crônicas, tais como insuficiência renal, diabetes tipo 1, cirrose hepática e hemoglobinopatias;

Crianças acima de 6 meses de idade e adultos que são imunocomprometidos ou HIV positivos;

Pessoas com deficiências permanentes;

Profissionais de saúde;

Professores;

Profissionais das forças de segurança;

Forças armadas;

Trabalhadores do transporte coletivo rodoviário;

Trabalhadores portuários;

Caminhoneiros;

Jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas;

População privada de liberdade.

As fases da vacinação em 2021

 O processo de vacinação contra a gripe será dividido em três fases, com agendamento de datas definidas pelo Ministério da Saúde. Os governos municipais e estaduais podem realizar modificações nas datas de acordo com as suas necessidades:

Fase 1 (12/04 a 10/05): profissionais de saúde, povos indígenas, gestantes e puérperas e crianças entre 6 meses e 6 anos de idade;

Fase 2 (11/05 a 8/6): professores e idosos acima de 60 anos;

Fase 3 (9/6 a 9/7): pessoas com comorbidades e deficiências permanentes, caminhoneiros, trabalhadores do transporte coletivo rodoviário, trabalhadores portuários, forças de segurança e salvamento, forças armadas, funcionários do sistema prisional, população privada de liberdade e jovens sob medidas socioeducativas.

 A importância da vacina da gripe no combate ao coronavírus

 A imunização contra o vírus influenza ajuda também no momento de pandemia que o Brasil atravessa. Além fortalecer o sistema imunológico das pessoas que receberam a vacina da gripe, evita que os dois vírus sejam contraídos simultaneamente.

Com diversos grupos sendo protegidos contra a gripe, o sistema de saúde fica menos sobrecarregado, e os diagnósticos médicos são facilitados, uma vez que o paciente já estará imunizado contra o influenza.

Contraindicações e cuidados

 Os únicos grupos que não devem receber a vacina são bebês com menos de 6 meses de idade e pessoas com histórico de choque anafilático ao tomarem o imunizante.

Quem já contraiu o coronavírus pode se vacinar normalmente. No entanto, quem está contaminado precisa aguardar a recuperação integral.

O Ministério da Saúde também recomenda que as vacinas da gripe e da Covid-19 não sejam aplicadas ao mesmo tempo, deixando um intervalo de pelo menos duas semanas entre elas.

Quem apresentar sintomas de febre deve esperar passar para receber a injeção. Para quem tem alergia a ovo, o Ministério da Saúde recomenda que a administração seja realizada em ambientes seguros para tratar alergias agudas.

Sendo assim, fique bastante atento(a) aos grupos que devem receber a vacina e certifique-se de acompanhar as etapas do programa de imunização na sua cidade!

Lembre-se de manter o distanciamento social, higienizar sempre as mãos e utilizar máscara!

 

 

 

 

                     

Leia também